Partilhando sua mensagem de vida

Quem crê no Filho de Deus tem o testemunho de Deus nele. 1 João 5:10a; GWT

A vida de vocês ecoa a Palavra do Senhor [...] as notícias sobre sua fé em Deus são conhecidas. Já não temos que dizer mais nada — vocês são a mensagem!
1 Tessalonicenses 1.8; Msg

Deus lhe deu uma mensagem de vida para partilhar.
Quando você se tornou cristão, da mesma forma se tornou men¬sageiro de Deus. Deus quer falar ao mundo através de você. Paulo disse: [Nós] falamos diante de Deus com sinceridade, como homens enviados por Deus.1
Você pode sentir que não tem nada para compartilhar, mas isso é apenas o Diabo tentando mantê-lo em silêncio. Você tem um depósi¬to de experiências que Deus deseja utilizar para trazer outras pesso¬as para a família que é a igreja. A Bíblia diz: Quem crê no Filho de Deus tem em si mesmo esse testemunho.2 Sua mensagem de vida está dividida em quatro partes:

• Seu testemunho, a história de como você iniciou um relacio¬namento com Jesus.
• Suas lições de vida. as mais importantes lições que Deus lhe ensinou.
• Suas paixões de origem divina: as questões pelas quais você mais se interessa, segundo a forma que Deus lhe deu.
• As boas-novas, a mensagem da salvação.

Sua mensagem de vida inclui seu testemunho. O testemunho é a história de como Cristo foi importante na sua vida. Pedro nos diz que fomos escolhidos por Deus para fazer sua obra e falar por ele, a fim de dizer aos outros, noite e dia, a diferença que ele fez para vocês.3 Esta é a essência do testemunho: simplesmente partilhar suas experiências pessoais no que diz respeito ao Senhor. Em um tribu¬nal, não se espera que a testemunha debata o caso, comprove a verdade ou insista em determinado veredicto. Esse é o trabalho dos advogados. A testemunha simplesmente conta o que lhe aconteceu ou o que viu.
Jesus disse: [Vocês] serão minhas testemunhas, 4 e não “Vocês se¬rão meus advogados”. Ele quer que você conte sua história para os outros. Dar seu testemunho é uma das partes principais de sua mis¬são na terra, porque é original. Não há outra história exatamente igual à sua, então somente você pode contá-la. Se você deixar de partilhá-la, ela será perdida para sempre. Você pode não ser um estudioso da Bíblia, mas é uma autoridade quando se trata de sua vida; também porque é difícil argumentar com uma experiência pes¬soal. Na prática, seu testemunho pessoal é mais eficaz que um ser¬mão, porque as pessoas que não crêem vêem os pastores como ven¬dedores profissionais, mas vêem a você como um “cliente satisfeito”; logo, lhe dão mais credibilidade.
Histórias pessoais também são mais fáceis de relatar do que prin¬cípios, e as pessoas adoram ouvi-las. Elas captam nossa atenção e ficam em nossa memória por mais tempo. Os incrédulos pro¬vavelmente perderiam o inte¬resse se você começasse a citar teólogos, mas têm uma curiosi¬dade natural sobre experiên¬cias que nunca tiveram. Histó¬rias compartilhadas criam uma ponte de relacionamento por onde Jesus pode atravessar de seu coração para o delas.
Outro mérito do testemunho é o fato de ele contornar as defesas intelectuais. Muitas pessoas que não aceitariam a autoridade da Bíblia irão dar ouvidos a uma modesta história pessoal. Foi por isso que, em seis ocasiões distintas, Paulo usou seu testemunho, em vez de citar as Escrituras.5
A Bíblia diz: Estejam sempre prontos para responder a qualquer pessoa que pedir que expliquem a esperança que vocês têm. Contu¬do, façam isso com mansidão e respeito.6 A melhor forma de “estar¬mos preparados” é escrever nosso testemunho e então decorar os pontos principais. Divida-o em quatro partes:

1. Como era a minha vida antes de conhecer Jesus.
2. Como percebi que precisava de Jesus.
3. Como comprometi minha vida com Jesus.
4. A diferença que Jesus faz na minha vida.

Você logicamente tem muitos outros testemunhos, além do relato de sua salvação. Você tem um relato para cada experiência na qual Deus o auxiliou. Você deve fazer uma lista de todos os problemas, circunstâncias e crises das quais Deus o salvou. Então seja sensível e utilize o relato que melhor se relacione com seu amigo incrédulo. Situações diferentes pedem testemunhos diferentes.

Sua mensagem de vida inclui suas lições de vida. A segunda parte de sua mensagem de vida são as verdades que Deus lhe ensinou a partir de suas experiências com ele. Existem lições e discernimentos que você aprendeu sobre Deus, relacionamentos, problemas, tenta¬ções e outros aspectos da vida. Davi orou: Deus, ensina-me as lições da vida, para que eu me mantenha no curso.7 Deploravelmente, mui¬tas vezes deixamos de aprender com várias coisas que nos acontecem. Sobre os israelitas, a Bíblia diz: Repetidas vezes Deus os resgatou, mas eles nunca aprenderam — até que finalmente seus pecados os destruíram.8 Você provavelmente já conheceu pessoas assim.
Embora seja sábio aprender com nossas experiências, é ainda mais sábio aprender com as experiências dos outros. Não há tempo sufici¬ente para aprender tudo na vida por tentativa e erro. Devemos aprender com as lições de vida dos outros. A Bíblia diz: Quando alguém está que¬rendo aprender, o conselho de uma pessoa experiente vale mais do que anéis de ouro ou jóias de ouro puro.9
Escreva as principais lições de vida que aprendeu, para que pos¬sa partilhá-las com os outros. Devemos ser gratos a Salomão por tê-lo feito, pois ele nos deu os livros de Provérbios e Eclesiastes, os quais estão repletos de lições práticas de vida. Imagine quantas frus¬trações inúteis poderiam ser evitadas se aprendêssemos com cada lição de vida das pessoas que nos cercam.
Pessoas maduras desenvolvem o hábito de extrair lições das ex¬periências do dia-a-dia. Eu o encorajo a fazer uma lista de suas lições de vida. Você não deve ter tido a oportunidade de ponderar a respeito delas, a menos que as tenha anotado. Eis algumas pergun¬tas para cutucar sua memória e fazê-lo começar:10

• O que Deus me ensinou com o fracasso?
• O que Deus me ensinou com a falta de dinheiro?
• O que Deus me ensinou com a dor, tristeza ou depressão?
• O que Deus me ensinou pela expectativa?
• O que Deus me ensinou com a doença?
• O que Deus me ensinou com a decepção?
• O que aprendi com minha família, minha igreja, meus relaci¬onamentos, meu grupo pequeno e com os que me criticam?

Sua mensagem de vida inclui partilhar as paixões que Deus lhe deu. Nosso Deus é um Deus apaixonado. Ele ama apaixonada¬mente algumas coisas e apaixonadamente detesta outras. À medida que você se aproximar dele, ele lhe dará uma enorme paixão por algo que realmente importa a ele, de modo que você possa ser seu porta-voz no mundo. Pode ser uma paixão por um problema, por um prin¬cípio ou por um grupo de pessoas. O que quer que seja, você se sentirá compelido a falar a esse respeito e a fazer o que estiver a seu alcance para mudar a situação.
Você não consegue deixar de falar sobre aquilo que mais lhe im¬porta. Jesus disse: ... o coração do homem determina o que ele fala.11 Dois exemplos disso são: Davi, que disse: O grande interesse que tenho por ti e pela tua casa arde como uma fogueira dentro de mim.12 E Je¬remias, que disse: A tua mensagem fica presa den-tro de mim e queima como fogo no meu coração. Estou cansado de guardá-la e não posso mais agüentar.13
Deus dá a algumas pessoas o ardor para defender uma causa. É geralmente um problema que foi sentido na pele, como violência, vício, esterilidade, depressão, doença ou alguma outra dificuldade. Algumas vezes Deus dá às pessoas uma paixão para falar em nome de grupos que não podem falar por si sós: os que ainda não nasce¬ram, os perseguidos, os pobres, os encarcerados, os maltratados, os desprovidos e os que não tiveram direito à justiça. A Bíblia está cheia de orientações para defendermos os indefesos.
Deus usa pessoas apaixonadas para impulsionar o seu Reino. Ele poderá lhe dar o ardor de começar novas igrejas, fortalecer famílias, financiar traduções da Bíblia ou treinar líderes cristãos. Você pode ter recebido uma paixão, dada por Deus, para alcançar determinado grupo de pessoas com o evangelho: homens de negócios, adolescentes, estudantes estrangeiros, jovens mães ou os que praticam deter¬minado esporte ou passatempo. Se você pedir a Deus, ele fará seu coração arder por um país ou por um grupo étnico específico que precise desesperadamente de um vigoroso testemunho cristão.
Deus nos dá diferentes paixões, para que se concretize tudo que ele quer que seja feito no mundo. Você não deve esperar que alguém se entusiasme pela sua paixão. Em vez disso, devemos ouvir e valorizar as mensagens de vida uns dos ou¬tros, porque ninguém tem como di¬zer tudo. Jamais menospreze a pai¬xão dada por Deus a outra pessoa. A Bíblia diz: É bom sempre ser zeloso pelo bem.14

Sua mensagem de vida inclui as boas-novas. O que são as boas-novas, ou evangelho? No evangelho é revelada a justiça de Deus, uma justiça que do princípio ao fim é pela fé.15 Pois Deus estava em Cristo, reconciliando o mundo consigo mesmo, não levando mais em conta o pecado das pessoas contra ele. Essa é a maravilhosa mensa¬gem que ele nos deu para contar aos outros.16 As boas notícias são que, quando confiamos na graça de Deus para nos salvar pelo que foi realizado por Jesus, nosso pecados são perdoados, passamos a ter um propósito para viver e nos é prometido um futuro lar no céu. Existem centenas de ótimos livros que ensinam a pregar o evange¬lho. Posso passar uma lista de livros que têm sido bem úteis para mim (v. “Apêndice 2”). Mas nem todo o treinamento do mundo irá motivá-lo a testemunhar de Cristo enquanto você não tiver assimilado as cinco convicções expressas no capítulo anterior. O mais importante é que você aprenda a amar aos perdidos da forma que Deus os ama.
Deus nunca deu vida a uma pessoa por quem não sentisse amor. Todos importam para ele. Quando Jesus estendeu os braços na cruz, ele estava dizendo: “Eis o tanto que o amo!”. A Bíblia diz: Pois o amor de Cristo nos constrange, porque estamos convencidos de que um morreu por todos.17 Sempre que você se sentir apático sobre sua missão no mundo, passe algum tempo pensando sobre o que Jesus fez por você na cruz.
Você deve se preocupar com os que não crêem, porque Deus se preocupa. O amor não lhe dá outra escolha. A Bíblia diz: No amor não há medo; o amor que é totalmente verdadeiro afasta o medo.18 Um pai se lançaria para dentro de um prédio em chamas a fim de salvar o filho, porque seu amor por aquele filho é maior que seu medo. Se você tem medo de partilhar o evangelho de Deus com aque¬les que estão ao redor, peça a Deus que encha seu coração de amor por essas pessoas.
A Bíblia diz: [Deus] não quer que ninguém se perca, mas que todas as pessoas mudem seu coração e sua vida.19 Assim que você conhece uma pessoa que não conheça a Cristo, você precisa começar a orar por ela, servindo-a com amor e partilhando as boas-novas. E, enquanto existir uma única pessoa em sua comunidade que não faça parte da família de Deus, sua igreja precisa insistir em buscá-lo. A igreja que não quer crescer está dizendo ao mundo: “Vocês podem ir para o inferno”.
O que você está disposto a fazer para que as pessoas que você conhece possam ir para o céu? Convidá-las a vir à igreja? Contar sua história? Presentear-lhes este livro? Levá-las para jantar? Orar por elas diariamente até que sejam salvas? Seu campo missionário está ao seu redor. Não perca as oportunidades que Deus está lhe dando. A Bíblia diz: Aproveitem o máximo das suas oportunidades para contar a Boa-Nova aos outros. Sejam sábios em todos os seus conta¬tos com eles.20
Alguém irá para o céu por sua causa? Será que al-guém no céu poderá lhe dizer “Eu gostaria de lhe agradecer. Estou aqui porque você se importou o suficiente para me falar do evangelho”? Imagine a alegria de encontrar no céu pessoas que você aju¬dou a chegar lá. A salvação eterna de uma única vida é mais importante que tudo o mais que você possa conseguir na vida. Somente as pessoas irão du¬rar para sempre.
Neste livro, você aprendeu os cinco propósitos de Deus para sua vida na terra: ele o fez para ser membro de sua família, exemplo de seu caráter, alguém que engrandece sua glória, ministro de sua gra¬ça e mensageiro do evangelho. Desses cinco propósitos, o quinto pode ser realizado somente na terra. Os outros quatro você continu¬ará exercendo na eternidade, de uma forma ou de outra. Por isso é tão importante propagarmos as boas-novas; você só tem um curto espaço de tempo para partilhar sua mensagem de vida e cumprir sua missão.

TRIGÉSIMO SÉTIMO DIA
PENSANDO SOBRE MEU PROPÓSITO

Um tema para reflexão: Deus quer dizer algo ao mundo por meu intermédio.

Um versículo para memorizar: Estejam sempre pron¬tos para responder a qualquer pessoa que pedir que expliquem a esperança que vocês têm. Porém façam isso com educação e respeito (1 Pedro 3.15 b, 16a; NTLH).

Uma pergunta para meditar: Ao refletir sobre minha história pessoal, percebo que ela é mais adequada a essa ou àquela pessoa. Com quem Deus gostaria que eu a partilhasse?